• Alexandre Nagado

12 Regras Para a Vida, de Jordan Peterson

Um livro essencial para refletir sobre a condição humana em tempos difíceis.

Vivemos em uma era de grandes incertezas quanto ao futuro, muitos conflitos sociais e políticos e um fluxo de informações sem paralelo na História. Com as redes sociais como elemento catalizador, divisões ideológicas aumentam, pessoas se distanciam e um ruído permanente parece querer tirar tudo do foco, mergulhando cada pessoa em um turbilhão de informações que acabam mais atrapalhando do que ajudando o andamento de sua vida. Junte isso o clima pessimista que se forma no horizonte para pessoas mais esclarecidas, e o cenário favorece apenas a ansiedade e a depressão.


É uma era onde paradigmas profissionais têm sido constantemente revistos, estruturas sociais têm sido pulverizadas e a sociedade tem se dividido em segmentos e grupos inconciliáveis. Em meio a tudo isso, seguranças se perderam, sonhos e ideais se tornam confusos e uma aflição tem emergido na vida das pessoas mais preocupadas e conscientes.


Perante tantos desafios, o psicólogo, palestrante e professor canadense Dr. Jordan B. Peterson, lançou no início de 2018 o livro 12 Regras Para a Vida - Um Antídoto Para o Caos, que já vendeu mais de um milhão de cópias e foi lançado no Brasil pela editora Alta Books.

Jordan B. Peterson: Uma referência intelectual para nosso tempo.


O caos mencionado pelo autor no título não é um conceito vago para definir uma angústia existencial. Ele sempre é, como ressalta em uma de suas regras, bastante preciso no que diz. Em cada capítulo, o autor identifica diferentes situações que levam as pessoas mais fortes ao caos, à beira do precipício. Uma pessoa que descobre a traição do cônjuge, alguém que está enfrentando a morte ou doença grave de alguém na família, um desgosto ou desesperança com os rumos profissionais, pais com insegurança em deixar os filhos descobrirem a dureza da vida ou alguém que esteja sentindo que há negatividade por toda parte.

Essas percepções podem atingir uma pessoa jovem ou idosa, de ambos os sexos e inserida em qualquer realidade social ou profissional, causando diferentes níveis de sofrimento a cada caso. A abrangência das abordagens, ao invés de cair em generalidades e relativismo, é bastante precisa em identificar situações de desesperança, revolta e ansiedade, permitindo grande identificação.

Sendo um psicólogo clínico com décadas de experiência e com interesses multidisciplinares, o Dr. Peterson foi capaz de sintetizar uma série de pensamentos em doze regras que ele considera fundamentais para uma atitude forte, independente e equilibrada em relação à vida. É muito difícil alguém não se interessar por absolutamente todas as regras, uma vez que se inicie a leitura, pois envolvem conceitos bastante objetivos. Assim, as doze regras a que Jordan Peterson chegou para escrever sua obra são as seguintes:

Regra 1: Costas eretas, ombros para trás.

Regra 2: Cuide de si mesmo como cuidaria de alguém sob sua responsabilidade.

Regra 3: Seja amigo de pessoas que queiram o melhor para você.


Regra 4: Compare a si mesmo com quem você foi ontem, não com quem outra pessoa é hoje.

Regra 5: Não deixe que seus filhos façam algo que faça você deixar de gostar deles.

Regra 6: Deixe sua casa em perfeita ordem antes de criticar o mundo.

Regra 7: Busque o que é significativo, não o que é conveniente.

Regra 8: Diga a verdade. Ou, pelo menos, não minta.


Regra 9: Presuma que a pessoa com quem está conversando possa saber algo que você não sabe.

Regra 10: Seja preciso no que diz.


Regra 11: Não incomode as crianças quando estão andando de skate.


Regra 12: Acaricie um gato ao encontrar um na rua.


Ter impresso em um cartaz as doze regras listadas e usar como um conjunto de frases motivacionais iguais a tantas que existem por aí é um erro grosseiro. Lidas sem contextualização, podem levar a interpretações errôneas ou excessivamente simplistas.


Para cada regra, Jordan Peterson conduz o leitor a uma longa explanação sobre os conceitos envolvidos. Mitos, arquétipos, conceitos científicos e várias citações bíblicas, literárias e filosóficas se misturam de modo brilhante. O vasto leque cultural do Dr. Peterson, aliado à habilidade de contar histórias de modo envolvente, oferece muito mais do que dicas de comportamento ou mera autoajuda. Dizer isso seria um reducionismo tolo e sempre insatisfatório.

A primeira e fundamental regra diz respeito a manter uma postura física firme, refletindo um estado mental de alerta e combatividade. Sem essa atitude, diz o autor, você é visto como um alvo fraco e ele expõe esse conceito relatando o comportamento hierarquizado de lagostas. Com enorme propriedade, ele derruba a ideia, muito em voga hoje, de que organização hierárquica - entre outros comportamentos - são apenas fruto de uma construção social de modelo patriarcal. Ao longo das explicações sobre suas regras, ele questiona modelos aceitos quase sem contestação em meios acadêmicos e na mídia, confrontando o politicamente correto em diversos momentos.


As regras 5 e 11 podem aparentar dizer respeito somente a quem tem filhos, o que é impreciso. Certamente pode servir a pais, professores, tios, avós ou qualquer pessoa que esteja criando ou ensinando crianças e jovens, mas também serve para que cada um lance um olhar diferenciado sobre sua própria infância, em como isso influenciou sua forma de ver o mundo e seu comportamento perante várias situações.


A regras 6 é, de longe a mais famosa, graças aos vídeos onde ele diz que se deve primeiro "arrumar o próprio quarto" antes de querer consertar o mundo. Nestes tempos de grande ansiedade, focar no que está ao seu alcance e é essencial para organizar a própria vida é de vital importância. Até para manter a sanidade.

Regra 7: Busque o que é significativo, não o que é conveniente. Arte: Ethan Van Sciver


Em seus textos e palestras, Jordan Peterson sempre enfatiza a importância de não levar uma existência protegida e nem permitir que crianças sejam muito poupadas das realidades da vida. Ele sempre destaca que saber reagir a tristezas, rejeições e decepções pode forjar pessoas mais fortes e capazes.


Em 12 Regras Para a Vida, não é preciso que se esteja passando por um período de crise ou turbulência. Com sua prosa envolvente, o livro conduz o leitor a lançar um olhar crítico sobre sua própria vida e sobre o mundo ao seu redor.


Com a ampliação de horizontes e percepções decorrentes do aprendizado, o leitor pode descobrir novas formas de ver seu cotidiano, traçar novos desafios e encarar as dificuldades com otimismo e maior capacidade de lidar com os revezes e tragédias inevitáveis.


O livro tem ilustrações do aclamado artista de quadrinhos Ethan Von Sciver, um dos maiores nomes do movimento Comics Gate, uma resposta de autores independentes à ditadura do pensamento único e de esquerda nas grandes editoras americanas.


Adepto do liberalismo inglês clássico e apontado como um conservador e inimigo das esquerdas, Jordan Peterson causa polêmicas por onde passa, mas seu discurso está muito acima de ideologias, por lidar com aspectos bastante práticos e conflitantes da vida. Com tudo isso, seu livro não é apenas um antídoto para o caos, mas um poderoso fortificante para a alma.


Após um período afastado para cuidar de sua saúde, o autor está de volta às atividades e em breve será lançada a continuação de sua mais consagrada obra. Beyond Order: Another 12 Rules For Life será lançado no início de março de 2021. Ainda não há título oficial em português.


Um entusiasta da Vida e enérgico inimigo de todo tipo de vitimização, o Dr. Jordan Peterson é uma voz de lucidez, coragem e esperança para nossos dias.


12 Regras Para a Vida - Um Antídoto Para o Caos

Título original: 12 Rules For Life - An Antidote to Chaos (2018)

Autor: Jordan B. Peterson


Prefácio: Norman Doidge

Ilustrações: Ethan Van Sciver

Formato: 17,2 x 23,6 cm, com 448 páginas

Editora: Alta Books (2018)


(Resenha publicada originalmente no blog Reflexo Cultural, devidamente revisada e atualizada pelo autor para postagem no Shock Wave News.)


Saiba mais:

- Curso sobre a filosofia de Jordan Peterson, por André Assi Barreto (Oliver Talk)

Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo