• Shock Wave News

3 passos para salvar seu Natal (e Star Wars)

Por Anthonio Jorge

  • Planeje-se para servir e não fazer merda

Um peru mal preparado ou um presente sem sal podem tirar a graça do Natal, mas nada o destrói mais do que aquele papo mole em que se esquece o aniversariante e se lembra do celular novo. Rega-se a conversa com aquela nova tecnologia fofinha, o final daquele seriado esquecível e a tabela do Brasileirão. Come-se até explodir e sorria-se até doer. E, mesmo assim, o Natal permanece seco, faminto e emburrado.

Planejar o Natal é evitar tudo isso – ou direcionar toda esse besteirol pra um ou dois momentos que valham a pena. Quem sabe, talvez, levantar um papo um pouquinho mais relevante, só pra aumentar a temperatura. Ou conseguir conversar sobre qualquer assunto ético ou estético por quinze minutos (religião, nessa data, é pedir demais). Em uma linguagem menos insossa, mas, mais coach: ame o Natal, cazzo. Cozinhar, aparecer e dar bons presentes é um bom planejamento, mas amar o Natal é cuidar dele como se fosse seu. Não seja o bocó de cara fechada, nem o bocó iludido e eufórico com banalidades. Aliás, você pode até ser um bocó – tem gente que não consegue evitar, você sabe – mas seja aquele bocó que serve, não o que domina, porque o Natal, como eu disse, é só como se fosse seu, seu possessivo.

Exemplos de uma galáxia muito, muito distante: Jon Favreau e Dave Filoni.

  • Ignore o "pato falar" daquele parente

Ele não fala. Grasna. Irmão, tio ou sobrinho, sempre haverá algum sabichão a contestar, protestar e explicar algo sobre algum assunto completamente irrelevante. Ficasse nisso, até aguentaríamos..., mas esse tipo de indivíduo é expansivo: ele almeja fagocitar todos os assuntos, sempre com um input, um feedback, um insight genial, subversivo...autônomo. É o típico eclético, definido pelo meu dicionário como “aquele que não se enxerga”. Não há idade para ser moleque.

Deixe-o. Siga o conselho de Paulo Francis sobre a propaganda esquerdista e permita essa implosão ocorrer sem maiores incidentes. Confie no julgamento do público ouvinte em 90% do tempo. E, se encontrar uma brecha, dê uma paulada bem dada para garantir que o orgulho luciferiano sossegue.

Exemplos de uma galáxia muito, muito distante: J.J. Abrams e Rian Johnson

  • Respire

Respire o Natal. Respire com seus pais e avós, lembrando-se daqueles natais de 1999, 2002, 2005... ouvindo as histórias dos de 1977, 1980, 1983. Repare que, por mais tragédias e desgraças que tenham acontecido, mesmo em anos recentes, este dia 25 guarda em si aquela mesma semente que permanece na sua família por gerações.

O Natal é o feriado da família por excelência. Faça do ímpeto de iluminar a própria casa algo a ser compartilhado em pequenos momentos: o doce carinho de um bebê recém-nascido, prestes a entrar na loucura da sua tribo; a ranzinzice daquele seu tio sempre velho, prestes a derramar a sua esquecida ternura; a curiosidade dos novos membros, que aos poucos transformam suas aleatoriedades em alicerces antes inimagináveis. Cada detalhe constrói o momento esperado e cada capítulo passado antecipa o próximo a vir. E para não deixar o texto mais meloso, feliz Natal e que Deus esteja contigo, jovem Padawan.


Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo