slider-1.png
  • Shock Wave News

Aécio Neves pede que governo brasileiro receba refugiados afegãos

Deputado Aécio Neves (PSDB-MG) presidente da Comissão de Relações Exteriores quer que o Brasil autorize a entrada de cidadãos afegãos que fogem do Talibã e defende agilização de processo para a entrada temporária de refugiados em solo brasileiro.


Imagem: CB

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara Federal, pediu ao governo federal que o Brasil engrosse os esforços internacionais para acolher cidadãos do Afeganistão. Em ofício encaminhado nesta terça-feira (17/8) aos ministérios da Justiça e Segurança Pública e das Relações Exteriores, o tucano solicitou que o país passe a emitir vistos temporários aos refugiados.

A elaboração de portaria para regular os vistos emergenciais depende de texto editado em conjunto por três ministérios. Por isso, o deputado mineiro enviou solicitações a Anderson Torres, da Justiça, e Carlos França, das Relações Exteriores. O Ministério do Trabalho também precisa participar da edição do documento.


Aécio propõe que as embaixadas brasileiras em Teerã, capital do Irã, e Islamabad, capital do Paquistão, passem a emitir vistos temporários. As duas cidades são as mais procuradas pelos refugiados.


"Não podemos nos omitir, como nação, diante das cenas de desespero da população afegã que estão chocando o mundo e podem significar, lamentavelmente, o prenúncio de grandes e novas violências contra a população civil", diz ele em trecho do ofício encaminhado à Esplanada dos Ministérios.


Governo emite Nota


O Ministério das Relações Exteriores emitiu uma nota, em que o governo brasileiro expressa profunda preocupação com a situação no Afeganistão e as graves violações dos direitos humanos, após o grupo Talibã invadir a capital do país.


O Ministério das Relações Exteriores diz ainda que o Brasil espera o rápido engajamento das Nações Unidas, para assegurar a paz no país.


Segundo o Ministério, não há registro de brasileiros residindo, ou em trânsito, no Afeganistão.


Ao redor do mundo....


Joe Biden autorizou mais US $ 500 milhões (O valor é equivalente a 2,6 bilhões de reais) para realocar refugiados afegãos, enquanto o presidente francês Emmanuel Macron está preocupado com a chegada de 3 milhões deles à Europa.


A perspectiva de milhões de pessoas que não têm inclinação para se integrar à sociedade inundando a Europa está preocupando o presidente francês Emmanuel Macron, que provavelmente enfrentará o populista anti-imigração Marine Le Pen nas eleições do próximo ano.


“Grupos terroristas estão presentes no Afeganistão e buscarão lucrar com a desestabilização”, disse Macron


“É um desafio para a paz e estabilidade internacional, contra um inimigo comum, o terrorismo e aqueles que o apoiam; nesse sentido, tudo faremos para que a Rússia, os Estados Unidos e a Europa possam cooperar de forma eficaz, porque nossos interesses são os mesmos ”, acrescentou.


Macron está pedindo um plano “robusto” para “(proteger) contra fluxos migratórios irregulares significativos”.


Enquanto isso, o Reino Unido anunciou que refugiados afegãos terão permissão para entrar no país sem passaporte.


O que poderia dar errado?