• Davi Eler

A Amazônia É Nossa

Atualizado: Fev 4


Acho que é melhor o Bolsonaro começar a calar a boca, pois TUDO que ele fala que vai acontecer, a realidade se mostra tempo depois o total oposto. Ele vivia dizendo, e eu concordo, que a Amazônia é nossa e não desse bando de francês e alemão globalista, comuna e canalha.


O problema está no que vemos nos dias atuais, a abertura da nossa querida floresta para o satânico e genocida Partido Comunista Chinês, e a exposição completa da nossa gloriosa nação à posição de colônia desses marxistas demoníacos. É muito triste vermos o lindo e nobre trabalho de D. João XI, D. Pedro I, a Imperatriz Leopoldina e José Bonifácio ser jogado no lixo, tratando com o maior desprezado uma história heróica, nobre e repleta de símbolos de coragem e honra. Estamos presenciando provavelmente o período mais sombrio de nossa história, e no ano de 2022 em que comemoraremos a independência, estaremos na triste situação de completa submissão e escravidão à esses servidores de Satanás.


E agora é tarde demais para agir afim de impedir a conclusão desse plano à curto prazo, tudo que podemos fazer é lutar para que o futuro dos nossos filhos e netos não seja tão imerso na escuridão. Precisamos estudar, produzir e ter coragem, mais do que nunca essa virtude será extremamente necessária à nós brasileiros, que já demonstramos tê-la várias vezes na história.


Precisamos ser inteligentes para não cairmos em duas narrativas MUITO perigosas, e que já estão sendo construídas, para serem aplicadas no ano de 2022. São elas:


1. Bolsonaro perdeu a eleição, mas na verdade isso era parte do plano dele, o Bonoro junto com os milicos irão derrubar a esquerda expondo a fraude eleitoral, que todos sabemos que ocorrerá, mas que não há como impedir (contudo eu e você sabemos que essa não é a única fraude em ação). De forma resumida, a narrativa Qanon e Storm será importada para o Brasil, serviço que será feito pelos zóio verde, esse é um dos motivos para eles fazerem uma defesa tão incisiva dos generais, pois lá na frente eles poderão dizer “Confie nos generais, eles vão prender todos, vocês vão ver, confiem no plano”. Essa narrativa servirá para deixar as pessoas quietas e sentadas em seus sofás, pois como os militares, juntos com Bolsonaro, irão resolver todos os problemas, elas não precisarão fazer nada, só observar o espetáculo. Não discorrerei muito mais sobre este tema, pois já falei bastante sobre ele nesse artigo


2. Bolsonaro perdeu a eleição, nós tentamos, nos esforçamos, fizemos campanha, mas o sistema nos derrotou, sendo assim só nos resta desistir. Essa narrativa do “Não há nada que possamos fazer a não ser abdicar de todo combate político. Vamos esquecer essas coisas, pois nunca teremos vitória alguma”. Embora haja uma porcentagem de verdade nesta alternativa, e por isso ela é a mais perigosa, pois, realmente À CURTO PRAZO não conseguiremos uma vitória. Todavia não podemos desistir, NÃO EXISTE ESSA OPÇÃO, caso optemos por esse caminho seremos exterminados da terra, enviados para campos de “reeducação” e “reprogramação”, temos que lutar para mudar o futuro, não por nós, pois já estamos mortos, mas sim por nossos filhos e netos. Então tenham cuidado com a tristeza que virá após a derrota de Bolsonaro em 2022. Pois apesar de estarmos avisando o que acontecerá desde agora, sei que muitos ainda idolatram o mito, e por isso podem até entrar em depressão ao verem que ele é apenas um homem.


Estas pessoas infelizmente escolherão uma dessas duas narrativas, então pessoal caso haja algum traço de idolatria ao Bonoro em você, abandone-o de imediato, e tente fazer com que outros também saiam desse lugar.


“Mas Davi, o que isso tudo tem haver com a Amazônia?” Simples, a nossa floresta será entregue pelo nosso presidente aos comunistas, ele terá que fazer para não sofrer um impeachment. O Jair se colocou em uma posição aonde não há saída que não seja entregar o Brasil por completo para China, para que ele próprio não perca o poder. E esse será seu assassinato político, depois desse ato de desespero para não perder o cargo de Presidente da república (me recuso a escrever está palavra em maiúsculo), o restante de seus seguidores fieis escolherá um dos caminhos que expliquei acima. Porém depois de algum tempo, a maioria verá que a primeira narrativa é mentirosa, e desistirão completamente da política, caindo no segundo caminho perigoso.


Sendo assim, a perda da Amazônia será, no ano da comemoração da independência, o grande sinal do nosso estado de colônia, e dessa vez não seremos servos da honrada, gloriosa, magnífica e cristã Portugal, mas sim da genocida, imoral, mentirosa e anti-cristã China. Mas também marcará o termino da carreira política de Jair, e com isso o fim do engajamento político de grande parte do seu eleitorado fiel.


Concluo este artigo dizendo que: pessoal, parem de idolatrar o Jair, como muitos americanos fizeram com o Trump, O ÚNICO SER QUE DEVEMOS CONFIAR CEGAMENTE, OU SEJA, SEM NECESSIDADE DE APRESENTAR MOTIVOS PARA ISSO, É A SANTÍSSIMA TRINDADE. ELA É A ÚNICA DIGNA DE NOSSA FÉ E ESPERANÇA. E ajudem pessoas que vocês sabem que estão nessa triste situação, auxiliem para que elas percam essa ilusão que teremos alguma vitória à curto prazo, pra mim e para você já era, temos agora que trabalhar por nossos filhos e netos. Estudemos e produzamos com todo afinco para realizar este objetivo.


Neste artigo, eu falo da importância de confiarmos somente em Deus.

E neste outro eu falo sobre a idolatria do brasileiro com o Bolsonaro.


Fiquem com Deus e até a próxima.

Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo