• Saul Berenson

Balanço geral da Operação Guardião das Muralhas

Atualizado: há 7 dias

Uma semana de operações da maior ofensiva lançada por Israel na Faixa de Gaza desde a guerra de 2014

Até agora foram mais de 130 terroristas neutralizados, entre eles comandantes de brigadas Al-Qassam do Hamas, chefes de inteligência, financiadores e outros de funções chaves dentro do grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza. Imagens surpreendentes do contra-ataque israelense foram gravadas dentro de Gaza, entre elas a destruição de casas dos terroristas, centros de inteligência, depósitos de armas, apartamentos dos terroristas e muito mais.


Em um dos ataques contra operativos do Hamas o que chamou a atenção foi quando Israel destruiu por completo um edifício onde o grupo terrorista mantinha escritório para operações de inteligência. Acontece que nesse edifício também funcionavam escritórios da Associated Press e da Al Jazeera, redes de televisão e jornalismo internacional mundialmente conhecidas.


Como padrão das operações de Israel, as forças militares do Estado judeu avisaram com antecedência a chegada do bombardeio, dando tempo para os civis evacuarem o prédio. Hoje, Israel disse que apresentará as evidências de que o Hamas operava no edifício.

Ao todo, a Operação Guardião das Muralhas conta com mais de 820 alvos terroristas destruídos, mais de 3.15o foguetes disparados contra Israel, 460 foguetes falhados durante o lançamento pelo Hamas, 10 israelenses mortos e o Iron Dome atingindo uma estimativa de 90% de interceptações.


O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse que a operação está só começando, com o ministro da defesa Benny Gantz afirmando que a operação não irá terminar até que todas as capacidades do Hamas estejam neutralizadas.