• Shock Wave News

CEO da Pfizer: Aguardando aprovação da FDA


via getty images

De acordo com o CEO da Pfizer, Albert Bourla, a empresa que anunciou recentemente que sua vacina se mostrou mais de "90% eficaz" na proteção de humanos contra COVID-19, uma vez que a vacina seja aprovada pela Food and Drug Administration será enviada dos Estados Unidos para a maioria dos lugares durante a noite.


“Assim, assim que recebermos um endereço do governo, no dia seguinte o produto estará lá”, continuou. “E uma vez que as pessoas o recebem, podem mantê-lo por semanas na caixa ou por meses em seus freezers ou podem colocá-lo na refrigeração e mantê-lo por uma semana, aproximadamente. Acho que a demanda será tão grande que será injetado em horas, em vez de dias ou semanas. Portanto, nos sentimos muito confiantes sobre isso.


Bourla falou de sua esperança de que a tecnologia utilizada na criação da vacina pudesse ser usada para combater outras doenças:


Esta é a primeira confirmação, e eu acho que é uma confirmação gloriosa, do poder da tecnologia. E acredito que a tecnologia tem muito a oferecer, nas vacinas em outras infecções virais, mas também, acredito, em outras aplicações médicas. Contra o câncer, por exemplo. Estou muito otimista de que em breve começaremos a ver muitas inovações subsequentes que são construídas com base em uma tecnologia de mRNA comprovada com sucesso.

Em um artigo publicado em janeiro de 2018 na Nature.com, os autores escreveram:


As vacinas de mRNA representam uma alternativa promissora às abordagens convencionais de vacinas devido à sua alta potência, capacidade de rápido desenvolvimento e potencial para fabricação de baixo custo e administração segura. No entanto, sua aplicação foi até recentemente restringida pela instabilidade e entrega in vivo ineficiente de mRNA. Os recentes avanços tecnológicos superaram amplamente essas questões, e várias plataformas de vacinas de mRNA contra doenças infecciosas e vários tipos de câncer demonstraram resultados encorajadores em modelos animais e humanos.

Eles continuaram:


O uso de mRNA tem várias características benéficas sobre vírus atenuados subunidades, mortos e vivos, bem como vacinas baseadas em DNA. Em primeiro lugar, segurança: como o mRNA é uma plataforma não infecciosa e não integradora, não há risco potencial de infecção ou mutagênese de inserção. Além disso, o mRNA é degradado por processos celulares normais, e sua meia-vida in vivo pode ser regulada através do uso de várias modificações e métodos de entrega ... Em segundo lugar, eficácia: várias modificações tornam o mRNA mais estável e altamente traduzível ... Terceiro, produção: vacinas de mRNA têm potencial para fabricação rápida, barata e escalonável, principalmente devido ao alto rendimento das reações de transcrição in vitro.
Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo