slider-1.png
  • Amandaverso

Chefe de Defesa dos EUA critica fontes anônimas do Washington Post.


Chefe de Defesa dos EUA critica fontes anônimas do Washington Post afirmando que a equipe de Biden está proibida de visitas a agências de espionagem.


Um importante membro do governo Trump atacou o que ele disse serem acusações infundadas publicadas pelo Washington Post na sexta-feira (04/12), de que o governo Trump recusou a equipe de transição de Biden a capacidade de visitar certas agências de espionagem militar. O secretário de defesa em exercício, Christopher Miller, refutou as acusações feitas por "funcionários atuais e ex-funcionários dos Estados Unidos", que disseram ao Washington Post que funcionários do Pentágono se recusavam a colaborar com membros da equipe de transição do presidente eleito (sic) Joe Biden. Miller disse que o departamento tem "cooperado totalmente".


“A acusação de fontes anônimas de que o Departamento de Defesa não tem cumprido seu compromisso de ajudar profissionalmente qualquer uma das equipes de revisão da agência é comprovadamente falsa e claramente insultuosa", disse o Departamento de Defesa em um comunicado enviado ao Washington Examiner. tais afirmações não refletem as dezenas de entrevistas e reuniões que ocorreram e, as muitas dezenas mais que estão planejadas nas próximas semanas - incluindo entrevistas na segunda e terça-feira (08/12) com a Agência de Inteligência de Defesa, o Escritório Nacional de Reconhecimento, Agência Nacional de Inteligência Geoespacial e a Agência de Segurança Nacional. "


O artigo referia-se a fontes anônimas que disseram que os membros da equipe de Biden ainda não haviam se encontrado com oficiais da Agência de Inteligência de Defesa, a Agência de Segurança Nacional e outras agências de espionagem dirigidas por militares.


O presidente Trump se recusou a ceder a Biden, a quem a Associated Press nomeou como vencedor das eleições de 2020, dias após a conclusão de uma eleição que foi marcada por evidências e acusações de fraude eleitoral.


Os funcionários anônimos mencionados na história do Washington Post disseram que funcionários do Departamento de Defesa rejeitaram os pedidos de aprovação da equipe de transição de Biden para se reunir com agências federais.


Miller disse que isso não era verdade, acrescentando que "o Departamento e sua liderança de transição estão cooperando totalmente com a equipe de transição de Biden, colocando a segurança nacional e a proteção do povo americano na vanguarda de toda e qualquer discussão".


As informações do Washington Examiner.