• Shock Wave News

Comissão discute recomendações da ONU sobre racismo


reprodução: agência câmara


A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados promove, nesta sexta-feira (14), audiência pública sobre os direitos da população negra e combate ao racismo, um dos temas objeto das recomendações recebidas pelo Brasil no âmbito da Revisão Periódica Universal da Organização das Nações Unidas (ONU).


A reunião acontece no plenário 13, às 9 horas. O evento é interativo, com possibilidade de participação pela internet.


A audiência foi proposta pelo deputado Carlos Veras (PT-PE), com apoio dos deputados Bira do Pindaré (PSB-MA), Erika Kokay (PT-DF), Frei Anastácio (PT-PB), Joênia Wapichana (Rede-RR), Padre João (PT-MG), Sâmia Bomfim (Psol-SP) e Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ).


Participam:

  • o coordenador do Grupo de Trabalho Combate ao Racismo e Promoção da Igualdade Racial do Ministério Público Federal, Marco Antonio Delfino de Almeida;

  • a presidente da Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (Anadep), Rivana Barreto Ricarte;

  • a representante do Instituto da Mulher Negra Geledés Lázara Carvalho;

  • o representante da Rede Nacional Quilombação Dennis Oliveira;

  • o representante do Movimento Negro Unificado (MNU) e coordenador do Instituto de Defesa da População Negra (IDPN), Djefferson Amadeu;

  • o pesquisador Luiz Augusto Campos, do Grupo de Estudos Multidisciplinar da Ação Afirmativa (GEMAA), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro;

  • a representante dos Agente de Pastorais Negros (APNs) e da Convergência Negra Rosilene Torquatro;

  • a representante da Coalizão Negra por Direitos Sheila Carvalho; e

  • a representante da Articulação de Mulheres Negras Brasileiras Valdecir Nascimento.

Também foram convidados:

  • a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves; e

  • um representante da Comissão de Juristas Combate ao Racismo no Brasil da Câmara dos Deputados;

Revisão periódica e recomendações

A Revisão Periódica Universal é um mecanismo que analisa a situação interna de direitos humanos nos Estados membros da ONU. Em 2017, o Brasil passou pelo terceiro ciclo de avaliação e recebeu 246 recomendações, das quais aceitou voluntariamente 242.


No final de 2019, a Câmara dos Deputados e o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos firmaram parceria para a criação de um Observatório Parlamentar no âmbito da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), com o objetivo de monitorar as recomendações aceitas pelo Brasil.


Entre as recomendações relacionadas ao combate ao racismo estão: realizar uma reforma legislativa específica para fortalecer as medidas contra a discriminação baseada no gênero e na etnia; continuar a implementar medidas destinadas a prevenir a violência e a discriminação racial contra os afro-brasileiros e a proteger seu patrimônio cultural e locais de culto; desenvolver estratégias para reduzir a violência armada, particularmente entre os jovens negros pobres; intensificar os esforços para abolir a prática do perfilamento racial e a prisão arbitrária praticadas pela polícia e pelas forças de segurança; e fortalecer políticas de eliminação das desigualdades de acesso ao emprego relacionadas a gênero e origens raciais.


Fonte: Agência Câmara de Notícias