• Davi Eler

Como E Por Qual Motivo Devo Me Conhecer?

Atualizado: Abr 12



“Conhecer-te, ó conhecedor de mim, conhecer-te tal como sou por ti conhecido.”

Santo Agostinho no seu livro X das suas confissões.


Um dos principais ensinamentos de Agostinho foi exatamente o de que precisamos nos conhecer, mergulhar a fundo em nossas fraquezas e influências culturais, pois no final das contas, somos filhos de nossa época e somos levados pelos conceitos e princípios que vemos nos livros, nos filmes, nas series e nas músicas. E que na maioria das vezes são contrários aos ensinos bíblicos.


Sendo assim, o que o bispo da igreja está querendo nos ensinar é: que devemos clamar a Deus para que ele nos mostre nossas fraquezas, pecados e influências culturais que nos impedem de ter uma vida mais cristã. Mas por qual motivo pedir isso à Deus? Não consigo eu mesmo conquistar esse conhecimento através do estudo?


Bom, a resposta para essas duas perguntas é um enfático NÃO. Eu gosto de pensar a epistemologia (estudo da forma como o ser humano obtém o conhecimento) de forma monergista (palavra que significa uma ação, ou uma pessoa agindo). Para mim, todo e qualquer conhecimento só chega à nós seres humanos, pelo motivo de Deus escolher revela-lo, até mesmo a nossa vontade de estudar e ir atrás de um tema, é ele quem coloca em nossos corações e nos guia para achar a resposta, ou não.


Para mim, o conhecimento é uma via de mão única e de cima para baixo. Deus escolhe nos revelar verdades presentes na realidade, de acordo com sua boa vontade, e graças a Deus por isso. Ainda bem que ele guia cada um dos nossos passos no caminho do estudo, pois se não fosse assim estaríamos condenados à eterna ignorância, já que não temos capacidade em nós mesmos para alcançar tais conhecimentos, é preciso um ser mais elevado para disponibilizá-lo para nós. E também pessoal, não podemos esquecer que Ele é o dono de todas as coisas, e escolhe com quem vai querer compartilhar seus bens. O conhecimento é um deles, é Deus quem dá a sabedoria aos sábios e quem mantém os tolos na tolice. Ele não faz isso por maldade, pois seria contra seu próprio caráter, mas sim pelo motivo dessas situações serem necessárias. Talvez se aquela pessoa saísse da tolice ela se tornaria arrogante. Nós não devemos questionar os planos e decisões de Deus, pois não seríamos capazes de fazer melhor se estivéssemos em seu lugar, ele sempre faz o que é mais bondoso, mais amoroso, mais justo, mais santo e mais misericordioso.


Em João 14:6 Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”. Nosso Senhor afirmou que ele é a verdade, isso significa que ele não somente tem todo o conhecimento da realidade, mas tudo isso está Nele. Dessa forma só existe uma maneira de alcançarmos também esse conhecimento, obviamente só o teremos plenamente na eternidade, porém enquanto estamos aqui temos acesso a partículas dessa fonte. "E como eu posso ter esse acesso Davi?" Simples, Ef 2:6 “E, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus”

Paulo utiliza uma expressão bastante interessante neste texto “Em”. Dizendo dessa forma que estamos dentro de Cristo, assim como a verdade. Com isso vemos que, o modo de ter acesso a verdade é estando em Cristo. Se formos um só com Cristo e automaticamente com nossa comunidade da fé, teremos acesso à verdade.


“Mas Davi se fosse assim somente os cristãos descobririam verdades sobre a realidade”. Pode ser que está dúvida tenha surgido em sua mente, mas devemos nos lembrar que todo o conhecimento pertence à Deus, sendo assim ele dá para quem quiser, inclusive para ímpios, nós reformados chamamos isso de graça comum. Deus permite que alguns descrentes tenham acesso à verdades para que a vida se torne mais suportável, e algumas vezes pode tapar nosso olhos para outros fatos. Temos um exemplo disso em Rm 11:8, aonde o apóstolo nos diz que Deus deu ouvidos para não ouvir e olhos para não ver.


Deus abre a visão de quem lhe aprouver e cega quem lhe aprouver, assim como funciona com a misericórdia e o endurecimento do coração como Paulo nos ensina em Rm 9:14-18. A verdade é que muitos dos atos do Senhor são completos mistérios para nós e é aí que entra a fé, temos que humilhar nossa inteligência e entender que qualquer conhecimento que ansiamos obter virá de Deus, e ele escolherá se nos entregará, ou não.


Sendo assim, para concluirmos gostaria de dizer que: se quisermos conhecer nossas fraquezas, pecados e influências culturais que entristecem ao nosso Deus e nos afastam Dele, temos que clamar fervorosamente para que Ele ilumine nossa mente (no sentido mais agostiniano possível) e nos mostre quais são e como derrota-los. Eu já tive inúmeras experiências assim, de pecados difíceis de vencer que eu não conseguia derrotar pois estava olhando e atacando no lugar errado, então eu rogava à Deus para que me mostrasse, e Ele em sua infinita misericórdia fazia. Nosso Senhor é bondoso ao ponto de ajudar seres repugnantes como nós, então que tenhamos o entendimento que não existe conhecimento que não vem Dele, e que Ele que nos trará a luz de nosso erros para melhorarmos como cristãos.


Fiquem com Deus e até a próxima.


Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo