• Amandaverso

"Do ponto de vista do Governo, não existe prorrogação de auxílio emergencial", afirma Paulo Guedes.

Em videoconferência com investidores nesta segunda-feira (23), Paulo Guedes disse que o auxílio emergencial não deverá ter uma nova prorrogação e será extinto no final do ano. O ministro afirmou que a pandemia do vírus chinês perdeu força no país e a atividade econômica tem dado sinais de retomada. Ainda de acordo com Guedes, se o benefício fosse de R$ 200, a duração poderia ter sido de até um ano. "Os fatos são que a doença cedeu bastante e a economia voltou com muita força. Do ponto de vista do governo, não existe prorrogação de auxílio emergencial" Durante o encontro virtual, Guedes reconheceu a pressão política por uma nova prorrogação do auxílio emergencial, mas afirmou que o governo atuará com “evidências empíricas”. “Evidente que há muita pressão política para isso acontecer. É evidente que tem muita gente falando em segunda onda, etc. e nós estamos preparados para reagir a qualquer evidência empírica. Se houver uma evidência empírica, o Brasil tiver de novo mil mortes, tiver uma segunda onda efetivamente, nós já sabemos como reagir, já sabemos os programas que funcionaram melhor”, disse.

Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo