• Amandaverso

Eleições americanas: equipe de Trump está montando "Dream Team" jurídico.

Com a visível fraude eleitoral em curso, a campanha de reeleição do presidente Donald Trump está montando uma equipe jurídica de peso para agir em estados de batalha como Michigan.



Jay Sekulow, advogado particular de Donald Trump.

De acordo com relatórios publicados nesta quarta-feira (04) por John Solomon no Just The News, entre os advogados que o presidente está avaliando está seu advogado particular Jay Sekulow, que ajudará os advogados de campanha em questões perante a Suprema Corte, bem como o ex-prefeito da cidade de Nova York Rudy Giuliani e a ex-procuradora-geral da Flórida Pam Bondi. Sidney Powell, advogada do ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn também pode ser chamada. O relatório foi divulgado horas depois que a campanha de Trump entrou com ações judiciais para suspender a contagem de votos em Michigan e na Pensilvânia, outro estado importante. "Como os votos em Michigan continuam a ser contados, a corrida presidencial continua extremamente acirrada, como sempre soubemos que seria. A campanha do presidente Trump não teve acesso significativo a vários locais de contagem para observar a abertura das cédulas e o processo de contagem, conforme garantido pela lei de Michigan", disse o gerente de campanha de Trump, Bill Stepien, em comunicado.


"Nós entramos com uma ação hoje no Tribunal de Reivindicações de Michigan para interromper a contagem até que o acesso significativo seja concedido. Também exigimos a revisão das cédulas que foram abertas e contadas enquanto não tinhamos acesso significativo. O presidente Trump está empenhado em garantir que todos os votos legais sejam contados em Michigan e em qualquer outro lugar." O vice-presidente de campanha de Trump, Justin Clark, disse que a campanha processará na Pensilvânia "para impedir que os funcionários eleitorais democratas ocultem a contagem e o processamento dos votos dos nossos observadores republicanos", acrescentando que a campanha visa "suspender temporariamente a contagem até que haja transparência e os republicanos possam garantir que todas as contagens sejam feitas de acordo com a lei." No início desta quarta-feira (04), a campanha de Trump anuncia que solicitará uma recontagem em Wisconsin: "Tem havido relatos de irregularidade em vários condados de Wisconsin, que levantaram sérias dúvidas sobre a validade dos resultados. O presidente está bem dentro do limite para solicitar uma recontagem e faremos isso imediatamente", disse Stepien. Michigan e Pensilvânia não anunciaram oficialmente quem ganhou em cada estado.


ATUALIZAÇÃO:


Agora a pouco, o presidente Donald Trump comentou a respeito do pedido feito por sua campanha:


As informações são do Breitbart e Just The News.

Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo