• Shock Wave News

'Homem não pode engravidar': político espanhol é suspenso no Twitter após post

Francisco José Contreras, deputado do Partido Vox de extrema direita da Espanha, foi impedido de acessar sua conta no Twitter por 12 horas na semana passada, depois de dizer que "um homem não pode engravidar" porque "não tem útero ou óvulos".



No entanto, não muito tempo depois de tweetar sua declaração, Contrera recebeu um e-mail do Twitter, alegando que ele havia violado suas regras sobre "discurso de ódio", informando-o de que não é permitido material que "ameace, assedie ou promova violência" contra qualquer pessoa em uma série de características pessoais, incluindo identidade de gênero, entre outras. O e-mail também o avisou que “violações” repetidas poderiam levar à suspensão permanente de sua conta. Os comentários de Contreras foram em resposta a um artigo que ele compartilhou na plataforma sobre um homem transexual que anunciou que era pai após dar à luz uma menina. Em sua defesa, apoiadores do político começaram a postar usando a hashtag #AManCannotBePregnant em resposta à decisão do Twitter.


Contrera postou o texto do e-mail em sua página do Facebook, onde revelou que também foi forçado a deletar o tweet ofensivo. O parlamentar espanhol descreveu o incidente como “fascismo biológico” e brincou que da próxima vez seria suspenso por dizer isso 2 + 2 + 4. Mario Noya, um jornalista que deixou de ser esquerdista, tuitou seu apoio a Contrera. “O Twitter é uma merda”, disse Noya.