• Alexandre Nagado

Kamen Rider no Brasil

A maior franquia de super-heróis do Japão completa 50 anos e marca presença perante o público brasileiro.

O maior super-herói do Japão.

Apesar de serem muito conhecidos e populares na Terra do Sol Nascente assim como em todo o mundo, os super-heróis da Marvel e DC Comics são incapazes de abalar a preferência número um do público japonês. Mais até do que os gigantes da franquia Ultraman, os super-heróis da linhagem Kamen Rider são campeões em licenciamento de produtos e na preferência dos japoneses, sejam crianças ou adultos.


Kamen Rider, que pode ser traduzido como "Motoqueiro" ou "Cavaleiro Mascarado", é uma criação de Shotaro Ishinomori (1938~1998), aclamado como o "Rei do Mangá" e autor de muitas obras famosas, sendo a principal delas o Cyborg 009. O Kamen Rider estreou no Japão em 1971, na forma de uma série de TV do estúdio Toei Company, sob a supervisão do produtor Toru Hirayama (1929~2013). Ishinomori criou o icônico visual do herói, bem como escreveu e desenhou a versão correspondente em mangá.


A história apresentava o drama de Takeshi Hongo, um jovem cientista transformado em ciborgue pela organização Shocker, que pretendia usá-lo como arma de seu exército para conquistar o mundo. Mas, com a ajuda de seu professor, ele consegue escapar antes de ter sua memória apagada e jura lutar pela liberdade da humanidade.


Em essência, o Kamen Rider é um herói trágico, que perde sua humanidade e se lança em uma luta para combater organizações secretas. O sucesso gerou uma franquia gigantesca, que continua sempre se renovando, com séries, filmes, quadrinhos, livros, brinquedos, games e uma infinidade de produtos.

Black Kamen Rider


No Brasil, a extinta TV Manchete exibiu uma das principais séries da franquia, Black Kamen Rider (de 1987), bem como sua sequência, Kamen Rider BLACK RX (1988). Depois de breve reprise dos primeiros capítulos pela Band em 2020, Black Kamen Rider está disponível via streaming no serviço gratuito Pluto TV. Também foram exibidos no Brasil as adaptações americanas Masked Rider (versão ocidental do RX) e Kamen Rider - O Cavaleiro Dragão (versão ocidental do Kamen Rider Ryuki). Uma produção mais recente, o Kamen Rider Zi-O (de 2018), faz parte do catálogo da Amazon Prime Video.

Vem aí o Shin Kamen Rider de Hideaki Anno.


Neste ano de comemorações da marca, a Toei anunciou três grandes projetos: No segundo semestre deste ano, estreia uma versão animê de uma das séries mais populares da linhagem, o Kamen Rider W (de 2009). Em 2022, irá estrear no Japão a série de TV Kamen Rider BLACK SUN, um reboot para adultos do Black Kamen Rider conhecido no Brasil.


Finalmente, em 2022, será a vez do longa-metragem Shin Kamen Rider, que irá recontar, de maneira realista, a origem do primeiro Kamen Rider. O projeto será conduzido pelo roteirista e diretor Hideaki Anno (de Evangelion), que dará sequência às suas releituras de personagens clássicos. O diretor lançou em 2016 o elogiado Shin Godzilla e em breve estreia no Japão seu novíssimo Shin Ultraman. Na abordagem de Hideaki Anno, o termo "Shin" pode significar tanto "novo" quanto "verdadeiro".

Apenas uma parte do universo de personagens da franquia.


Para o público brasileiro, além das séries em streaming na Prime Video e Pluto TV, há um bom material disponível no canal oficial da Toei Company no YouTube. Já na área de quadrinhos, a NewPOP Editora irá publicar as duas únicas séries de mangá produzidas pelo próprio Shotaro Ishinomori.


Kamen Rider - o original de 1971 - já está com o primeiro de três volumes em pré-venda na Amazon, com lançamento previsto para maio. Em seguida, sai o mangá de Kamen Rider Black, de 1987, também em três volumes.


Atualmente, segue em exibição no Japão a série Kamen Rider Saber, que estreou por lá em 2020.


Dica de vídeo - Kamen Rider ZO

Conheça Kamen Rider ZO (Zetto), aventura completa para cinema produzida em 1993, com 48 minutos de duração, disponível no canal da Toei. É um filme bastante interessante e que vai agradar quem gosta desse tipo de aventura. Legendas em inglês e opção de tradução para o português.


- Assista aqui.