slider-1.png
  • Davi Eler

Minha Querida Ilusão






As Escrituras Sagradas descrevem um cenário muito curioso, que aconteceu com o povo eleito de Deus no Antigo Testamento. Quando eles foram para o cativeiro, muitos abandonaram sua terra natal, mas alguns poucos retornaram para reconstruí-la. Heróis como Neemias que ajudaram a reerguer sua nação.


Porém muitos de seu povo não quiseram retornar, pois o cativeiro era confortável, e reconstruir Jerusalém e todo o reino, daria muito trabalho, então decidiram ficar. Preferiram permanecer sob jurisdição de um governo estrangeiro e servo de Satanás (pois só existem dois senhores, Deus e o diabo, e você servirá automaticamente à um dos dois), do que voltar para sua casa, e reerguer o país de seus pais. Escolheram um governo satânico, com ritos e cultos demoníacos, ao invés de voltarem e ascender novamente a terra de Abraão, Isaque e Jacó.


A questão é que a história se repete, e hoje estamos em uma situação parecida, ou pelo menos análoga. Muitos que faziam parte do povo de Deus, hoje dizem: “Não, isso é difícil demais” ou então “Não há necessidade, já que temos o online”. E não percebem que estão vivendo na mesma ilusão do conforto do povo no cativeiro, pois mesmo em um governo estrangeiro eles até podiam adorar seu Deus.


E a mesma coisa ocorre hoje, nós não podemos nos reunir, mas podemos ver online então está tudo bem. Os que ficaram no cativeiro pensavam da mesma forma: “Eles adoram o diabo, mas nós podemos adorar nosso Deus então está tudo bem”. Essa ilusão de que não estamos vivendo debaixo de uma jurisdição diabólica, e que não há perseguição pois temos “culto online”, é uma atrocidade monumental. Estamos agindo exatamente como os que ficaram no cativeiro.


Mas relaxa, graças à Deus o cristianismo não depende de nós para sobreviver, caso fosse, já teria sido extinto. O problema é: o que você apresentará quando estiver perante Deus? Obras de palha, de madeira ou de pedras preciosas? Acha mesmo que Deus vai recompensar os mantiveram as igrejas fechadas? Seja por medo do Estado, da gripe ou da rejeição social?


Deus não recompensa covardes, medo nunca foi uma qualidade cristã, pelo contrário. Quando fomos jogados aos leões, fomos cantando, quando houve a peste negra, mantivemos as igrejas abertas e cuidamos dos necessitados. Não repassamos nossas tarefas para um Estado ATEU.


A capacidade de arriscar sua vida em prol da sociedade sempre foi uma das maiores armas cristãs, e como faremos isso com as igrejas fechadas? “Ah Davi, mas é só um edifício” Primeiro, não, aquele local é aonde os santos de Deus se reúnem, mas concordo que basta mudarmos o local. A questão é que: não estamos podendo fazer em lugar nenhum, a comunhão dos santos (doutrina fundamental do cristianismo, citada inclusive em vários credos) está PROIBIDA.


E nós agindo de forma covarde e medrosa estamos aceitando. O cristianismo é uma religião intrinsecamente física, não tem como fugir disso. Qualquer um que vier com esse papo de que não precisamos de igreja, é um herege, um seguidor do movimento dos desigrejados do teólogo liberal Caio Fábio.


Nós não podemos aceitar que o Estado invada uma esfera de atuação cristã. O problema é que ele já se apossou da saúde, da educação, do cuidado ao meio ambiente e até das famílias, então ele falar que igrejas devem fechar, com base em uma ciência ambígua (pois existem inúmeros estudos que dizem ser prejudicial) é aceitável. E esse Estado ATEU dizer que igrejas cristãs devem fechar, com base em uma premissa no mínimo duvidosa, se tornou NORMAL, estamos na mesma ilusão do conforto dos judeus no cativeiro.


São nesses momentos de tristeza, sofrimento e dor profunda para a humanidade, que a igreja demonstrou sua força. As igrejas sempre foram a maior arma humana contra as adversidades que enfrentamos. Mas como faremos isso de portas fechadas, sem oferecer uma saída para essas pessoas? Pelas internet? Se isso realmente ajudasse alguém, as igrejas estariam vazias há muito mais tempo. Não discordo que a internet aumenta o alcance, mas para ele ter algum efeito real, é preciso que isso seja convertido ao âmbito físico.

Faça o experimento de abrir sua igreja para um momento de oração ou adoração, tenho certeza que se surpreenderá com o número de pessoas sedentas por isso. O ser humano precisa da igreja, sempre precisou, e sempre precisará, e é nos piores momentos que nossa caridade, misericórdia e justiça se destacam. “Ajudar, Defender e Curar”.


E é por isso que eu faço este apelo, abram sua igrejas, mesmo que seja para receber pessoas que queiram uma oração, ou para fazer um momento de louvor e adoração à Deus. Convido vocês a fazerem o mesmo que eu. Quem for de Belo Horizonte, eu estarei com as portas de minha igreja abertas toda quinta-feira, das 15 às 18 horas. Estarei bem na porta tocando um louvor, caso você queira aparecer para orarmos, cantarmos ou estudarmos a palavra juntos, será muito bem-vindo. O endereço é: Rua professora Maria Carolina Campos, número 28, bairro Nova Suíca. Caso tenha alguma dúvida, só me mandar mensagem no telegram; @DaviEler1.