slider-1.png
  • Shock Wave News

Ministry lança novo single e vídeo 'Disinformation'

O velho novo progressismo na voz de um velho jovem não tão revoltado assim.

Ministry lança novo videoclipe do último single, “Disinformation”, sobre a mesma velha ladainha de jovens velhos anarquistas: Fake News.


A faixa é retirada do 15º álbum de estúdio da banda, "Moral Hygiene".


Em uma entrevista recente, o frontman do MINISTRY, Al Jourgensen, comentou sobre a direção musical do novo LP: "As mesmas velhas coisas. Apenas uma progressão do som do MINISTRY que foi refinado nos últimos 30 [ou] 40 anos. E acho que alcançamos um bom desta vez. Há alguns que eu gostaria de poder ter de volta, e há alguns pelos quais estou realmente entusiasmado. Mas este está na categoria "entusiasmado". Este faz muito sentido para os tempos em que vivemos. "


Quanto aos temas líricos cobertos em "Higiene Moral", Jourgensen disse: "Cobrimos tudo - da verdadeira pandemia às mudanças climáticas e ao clima político agora. E não me refiro tanto aos políticos quanto à ascensão do fascismo tendências em todo o mundo e em vários países. E muitos tópicos de vida assim. "


O primeiro single do álbum, "Good Trouble", foi lançado no início de julho. A música, inspirada nos protestos Black Lives Matter de 2020 e do falecido congressista John Lewis, foi acompanhada por um vídeo que inclui amostras do "quebra-quebra" do ano passado em Los Angeles capturadas por Jourgensen e sua parceira Liz Walton. "Moral Hygiene" também inclui o anteriormente lançado "Alert Level" que enfatiza sobre o que eles chamam de "dissonância coletiva" em relação à pandemia, às mudanças climáticas e ao homem que vivia na Casa Branca, reforçado pela questão abrangente da música colocada aos ouvintes: "Quão preocupados vocês estão?"


Mais uma vez Al prova que é parte do sistema e permanece com suas pautas "woke", desconsiderando o que realmente acontece no mundo, fincando seus pés no progressismo cansado, batido e boomer que a banda carrega. Nada mais "industrial" do que o controle das massas, a obediência a eles, a falsa revolta dos conformados, a passada de pano para agenda 2030 e seus amantes da Nova Ordem Mundial, tudo isso em uma música sem novidades, pouco empolgante e reciclada.


Confira o vídeo por sua conta e risco:

1 comentário