slider-1.png
  • Davi Eler

O Homem nasce mau

Atualizado: Jan 20


Um pensamento bastante presente na nossa sociedade é o de que o Homem nasce bonzinho, porém a sociedade capitalista, burguesa, cristã, patriarca e opressora o torna um ser horrendo, pois através da alienação do cristianismo (o ópio do povo) ele é transformado em seu fiel vassalo. Mas tudo isso é historia pra boi dormir, balela, uma mentira que foi repetida tantas vezes que as pessoas acreditam ser verdade, mas antes de mostrar o motivo pelo qual essa lógica é falsa eu gostaria de apresentar as origens dessa ideia.

Tudo começou por volta do século IV, com um herege muito famoso chamado Pelágio, foi ele quem iniciou essa história de que o homem nasce bom, o pior é que ele dizia usar a Bíblia como base lógica (na verdade ele usava uma distorção das Escrituras Sagradas). Ele foi massacrado pelo meu santo (eu sou protestante, mas não sou contra o uso do título santo, pois o sujeito fez por onde, sou contra a veneração destes homens, que muitas vezes é uma acusação injusta aos católicos pois, também há no meio evangélico esta adoração com vários “pastores”) preferido, Santo Agostinho, o bispo da igreja de Hipona. Ele combateu severamente esta ideia estapafúrdia e herética de Pelágio, Agostinho atacou o falso cristão afirmando a doutrina do pecado original, tantas vezes demonstrada na Bíblia, principalmente na carta de Paulo aos romanos. Fazendo assim, com que o herege fosse condenado pelo bispo de Roma em 417 e 418, e pelo primeiro Concílio de Éfeso em 431.

Porém como o professor Olavo nos ensina, uma ideia derrotada intelectualmente não significa que ela foi derrotada culturalmente, um grande exemplo disto é o comunismo. Sendo assim, mesmo esta ideia sendo comprovada diversas vezes como IDIOTA por Agostinho, ela retorna em que época ? A mais sombria da história humana, a segunda guerra ? Não. A Revolução Francesa. O evento mais desastroso da humanidade. Um dos iluministas (que nada tinha de iluminado, pelo contrário) chamado Jean-Jacques Rousseau, escreve um livro titulado de “O Contrato Social” neste livro, ele renasce esta tese hedionda do herege citado acima, dizendo que o homem nasce bom, porém a sociedade civil, violenta, sanguinária e cristã era quem o corrompia. O grande homem a combater as ideias da revolução francesa foi um irlandês chamado Edmund Burke, ele assim como Agostinho, devastou as ideias sobre o nascimento puro do Homem, porém diferente do Santo de Hipona, ele não abordou diretamente o tema teológico, e sim a questão filosófica e política desta teoria maluca. Com isso Burke acabou por salvar toda a região da Bretanha das loucuras da Revolução Francesa.

Vários anos se passaram e a teoria de Rousseau ficou cada vez mais forte e consolidada entre os intelectuais, já que a Revolução iniciou todo um movimento de asco a religião cristã. Com isso as premissas do cristianismo foram sendo colocadas de lado uma por uma, e as premissas dos homens começaram a prevalecer. Isso fica evidente ao lermos a filosofia moderna, filósofos como Kant, Hegel e Descartes estão sempre em suas obras desprezando os pressupostos divinos. Obviamente isso não poderia terminar bem, e foi o que aconteceu. O filósofo que conseguiu unir tudo isso e acrescentar maiores atrocidades e dessa forma criar a ideologia mais satânica de todas (além do próprio satanismo óbvio), foi ele, Karl Marx. O comunismo é o fim de tudo isso, a grande síntese de todas as teses e ideias resultantes dos absurdos ditos por Pelágio e os iluministas, resultou em nada mais, nada menos, do que 100.000.000 de mortes, apenas no século passado. Este é o resultado na prática deste pensamento imbecil, que todos já tivemos em alguma época de nossa vida, mas graças a Deus atravessamos a adolescência.

Mas apesar do resultado na prática ser o pior possível, tenho certeza que ainda existirá a pergunta, mas por qual motivo pensar desta forma é errado ? E eu vou te responder de duas maneiras, primeiro usando a razão, e depois usando a própria Bíblia como Agostinho. Lembrando que esta tese já foi rebatida milhares de vezes, mas como eu já disse, uma ideia derrotada intelectualmente,

não significa que ela foi derrotada culturalmente.

1. Argumento lógico: se você olhar para um bebê recém nascido verá a maldade do coração humano. “Que isso imagina. Bebês são puros e livres de qualquer maldade”, será mesmo ? Experimente observá-lo atentamente por um dia, você perceberá ciúmes da mãe, raiva por não fazerem o que ele quer, egoísmo e muito mais

2. Argumento teológico: Bom acho que nada melhor que um argumento teológico que a Bíblia e a patrística correto ? então vamos lá,temos vários textos bíblicos, mas vou deixar apenas dois, Romanos 5:12-21 e 1Co 15:22. E como tinha citado antes, caso você faça uma rápida pesquisa, verá o apoio do bispo de Hipona a esta doutrina, inclusive a ideia mais aceita é que ele a tenha sistematizado.

Bom, gostaria então de concluir este texto da seguinte forma, com uma sugestão, de que TODOS que estão lendo estas palavras estudem sobre o pecado original, a depravação total e seus desdobramentos, tenho certeza que edificará muito a vida intelectual e espiritual de vocês.

Fiquem com Deus e até a próxima.