slider-1.png
  • Davi Eler

Olavo Tem Razão #001



Na segunda-feira dia 01/02 a Ju Ginger e o Evandro Pontes iniciaram um projeto maravilhoso, intitulado de “Olavo Tem Razão”. Uma ideia simplesmente magnífica e importantíssima, pois no Brasil de hoje o que mais há são pessoas que, ou denigrem o professor, ou então utilizam-se de seu nome para ganhar views e likes, nunca leram a obra dele, muito menos a estudaram.


O programa funciona com a análise das obras do Olavo. É feita a leitura do texto e depois alguns comentários sobre o material lido. Dessa forma é feita a explanação quase que completa da obra apresentada. E neste primeiro programa foram mostrados dois artigos, o Maquiadores Do Crime” ao qual eu darei mais foco aqui no meu texto, e também o Dever De Insultar”.


Eu gostaria de comentar de maneira mais enfática o primeiro texto do professor, para isso colocarei o seguinte trecho: “Lenin dizia que, quando você tirou do adversário a vontade de lutar, já venceu a briga. Mas, nas modernas condições de “guerra assimétrica”, controlar a opinião pública tornou-se mais decisivo do que alcançar vitórias no campo militar. A regra leninista converte-se portanto automaticamente na técnica da “espiral do silêncio”: agora trata-se de extinguir, na alma do inimigo, não só sua disposição guerreira, mas até sua vontade de argumentar em defesa própria, seu mero impulso de dizer umas tímidas palavrinhas contra o agressor."


Não por coincidência este é o primeiro parágrafo de Maquiadores do Crime, nesta parte introdutória Olavo nos explica a teoria da espiral do silêncio e sua base que é, tirar a vontade do inimigo de lutar. Este ponto será muito importante para o desenvolvimento deste texto aqui. O professor nos mostra neste seu artigo, que o objetivo da espiral do silêncio é retirar do adversário a vontade de proferir quaisquer meras objeções as ofensas dirigidas à ele, mesmo que estas sejam caluniosas e absurdas, tudo que importa é o medo de ser rechaçado pelas pessoas que estão observando e pelo próprio ofensor.


No programa a Ju e o Evandro explicam muito bem sobre a habilidade de escrita do professor, sua capacidade incrível de síntese e de simplificação de temas complicadíssimos. Eles também fazem algumas pequenas conexões com o mundo atual, mas percebi que o foco era falar da habilidade do autor e da enormidade, complexidade e profundidade de sua obra, então gostaria de focar exatamente na aplicação deste conteúdo do Olavo nos dias de hoje.


Uma coisa que NINGUÉM além da SWN está documentando é a adaptação da Operação Trust da URSS para os dias de hoje, eles estão utilizando os mesmo meios táticos e estratégicos de contra-inteligência usados nessa operação, hoje aplicados na Storm e nos Qanon (para saber mais sobre este assunto, clique aqui).


E é exatamente neste ponto que eu gostaria de trazer os ensinamentos do professor. Em meu artigo sobre a Amazônia, eu digo que os bolsonaristas só tem dois destinos: ficarem presos a narrativa Qanon e Storm, ou a perda completa da motivação de lutar na cultura, na política ou outras áreas em conexão, e a grande frase desse segundo grupo será: “Esse país não tem jeito, não adianta lutar, não há o que fazer”.


Com isso o primeiro passo da estratégia leninista convertida automaticamente em espiral do silêncio esta completa, e após este momento para alcançar o próximo nível, que é a total domesticação deste ser, é muito fácil. Pois alguém que não tem sequer mais a vontade de lutar por seu país, por seus filhos e netos e nem mesmo por Cristo, não irá jamais se levantar contra aquele que lhe dá um tapa e uma cusparada na cara, pelo contrário, esta pessoa agradecerá pela ofensa, e possivelmente pedirá por mais.


Este é o real objetivo destes dois movimentos: ou aprisionar a mente das pessoas em uma narrativa mirabolante de que não perderam, e que não precisam mais fazer nada, somente sentarem, ficarem quietos e observarem o espetáculo. Ou então perderem a total vontade de lutar, e com isso imergirem-se na espiral do silêncio.


Portanto aqui mais uma vez eu mostro a conexão dos grupos Qanon e Storm com táticas comunistas, e também a importância de você sair desta posição de passador de pano e de lambedor de botas do Bolsonaro, e se já estiver longe desse lugar, ajude outros a saírem, temos que fazer o possível para dar amparo e auxílio para essa gente. Pois caso elas continuem a trilhar este caminho o final será devastador, não ficarei surpreso se muitos entrarem em depressão e crises de ansiedade por conta dos acontecimentos vindouros. Como eu disse pessoal, só há dois destinos para quem continuar como minion até as eleições de 2022, a ilusão completa através das narrativas Qanon e Storm (que aqui no Brasil são encabeçadas pelos zóio verde), ou então a perda total da vontade de lutar por seus princípios mais básicos, e com isso o mergulho de cabeça na espiral do silêncio.


Com essa conclusão, eu peço que vocês se esforcem ao máximo, assim como estou fazendo, para tirarem estas pessoas da posição de defensoras de um homem e não de uma ideia, pois quando o ser humano ruir, elas ruirão junto, e isto não será saudável para elas nem para nosso país, fazer isto é no nível mais básico, um dever cristão de ajudar essas pessoas.


Fiquem com Deus e até a próxima.


Segue o link do programa https://youtu.be/ygGsePeCQ8Q