slider-1.png
  • Amandaverso

OMS é flagrada fazendo trabalho sujo para a China mais uma vez.

De acordo com informações do The Western Journal, a Organização Mundial da Saúde, mais uma vez, foi flagrada defendendo a República Popular da China através do uso de uma lista negra que afetou pessoas de todos os países do mundo.


Essa descoberta mais recente apenas solidifica a reputação da OMS como um grupo aparentemente dedicado a apoiar as ambições globais da China comunista.


A lista negra veio à tona na quinta-feira (19/11), durante uma reunião do órgão de tomada de decisões da OMS, a Assembleia Mundial da Saúde.


De acordo com o Taiwan News, os usuários de mídia social que assistiam ao processo por meio de uma transmissão ao vivo no Facebook logo descobriram que a palavra “Taiwan” foi bloqueada pela conta da OMS que transmitia a reunião.


“Vírus da China”, “Vírus de Wuhan” e outros termos também foram bloqueados pela página.


Qualquer pessoa que tentasse postar comentários com termos bloqueados, independentemente da origem nacional, era impedida de fazê-lo pelo recurso de página automática. A mensagem de erro do Facebook pode ser conferida no tweet abaixo.





Os usuários de Taiwan, formalmente conhecido como República da China, não são estranhos às conversas controladas pelos comunistas, e muitos rapidamente descobriram maneiras de contornar os censores.


As soluções alternativas variaram de espaçamento de letras a empilhamento de caracteres chineses, todos os quais pareciam derrotar o filtro da lista negra.


No entanto, parece que a OMS tinha censores trabalhando ativamente na seção de comentários.A lista negra cresceu enquanto os administradores da página e de sua transmissão ao vivo lutavam para conter a onda de comentários pró-Taiwan.


HsiaoBi-khim, representante de Taiwan nos Estados Unidos, abordou a situação em um tweet na quarta-feira.


“Se isso for verdade”, disse ela, “seria um ultraje ver a OMS e o Facebook se unindo para fazer o trabalho sujo da China de censurar a história de sucesso na luta contra o COVID-19”.


De acordo com Hsiao, os filtros anti-Taiwan acabaram sendo removidos da página da OMS. Em nota obtida pela Reuters, a OMS disse que os termos foram proibidos depois que um “ataque” de ciberataques incluiu essas palavras-chave. A organização de saúde chamou a lista negra de uma "medida prática".


Isso ocorre depois que a Organização Mundial da Saúde (OMS) nega a Taiwan um convite para sua reunião esta semana sobre a pandemia do vírus chinês, devido à “obstrução” da China.





A censura imprudente da OMS ocorre em meio a tensões crescentes entre Taiwan e o continente.


O temor de uma intervenção comunista na ilha, reivindicada pela República Popular da China, só é reforçado pelo recente pedido do presidente chinês Xi Jinping de que as tropas de assalto anfíbio se preparem para a batalha.


As informações são do The Western Journal.