• Shock Wave News

“Os Eternos” e “Shang-Chi”, da Marvel, podem ser banidos na China

Ligados diretamente ao país, os filmes podem enfrentar sérios problemas para entrar no mercado chinês


Imagem: YouTube

Dois grandes filmes de super-heróis da Marvel, "Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis" e "Os Eternos", podem enfrentar uma dura batalha judicial para serem exibidos nos cinemas da China, de acordo com um recente relatório da mídia estatal chinesa. As informações acrescentam mais lenha na fogueira dos rumores que envolvem o muro entre o setor criativo norte-americano e a aceitação dos chineses.


O China Movie Channel exibiu uma lista das datas de lançamento para oito dos dez títulos programados da chamada “Fase 4” do Universo Cinematográfico Marvel (MCU), deixando "Shang-Chi" e "Os Eternos" de fora, sem explicação. De acordo com a programação oficial, os dois títulos chegariam logo após a estreia de "Viúva Negra", previsto para chegar em 9 de julho nos cinemas dos EUA.


Isso é um sinal de que a mídia chinesa estaria agindo sob a jurisdição do poderoso departamento de propaganda da China, que dá a palavra final sobre as aprovações (ou não) de filmes. Dessa forma, o país comandado por um regime comunista (PCCh) não opera um livre mercado no cinema, já que todos os filmes estrangeiros precisam receber a aprovação estatal e passar por uma habitual política de censura, caso seja decidido que é necessário.


Os dois filmes têm conexão direta com a China. “Shang-Chi” marcará a estreia do primeiro super-herói asiático da Marvel, interpretado pelo ator chinês Simu Liu, ao lado de Tony Leung Chiu-wai e Michelle Yeoh, ambos nomes conhecidos na China. Assista ao trailer abaixo:




Já a direção de “Os Eternos”, que começou suas gravações em meados de 2019 e conta com Angelina Jolie no elenco, fica à cargo da diretora chinesa Chloe Zhao. Ainda faltam sete meses para conhecermos o mais novo sucesso do MCU, basicamente um ano após a previsão no calendário original.


Uma vez que a China baniu o longa “Nomadland”, também dirigido por Zhao, devido aos seus comentários contrários ao regime comunista chinês, é bem provável que “Os Eternos” sofram as mesmas consequências. Além disso, o filme também lida com questões sexuais e de gênero, algo que não deve passar pelo restrito e severo filtro de censura do governo chinês.


"Shang-Chi" é o título com maior possibilidade de enfrentar problemas para entrar no mercado chinês, sobretudo por causa de Fu Manchu, o vilão dos quadrinhos originais que é o pai do protagonista. O personagem foi retirado do novo filme para distanciá-lo das conotações racistas que foram utilizadas nas HQs e foi remodelado como Wenwu, interpretado por Tony Leung Chiu-wai.


Não podemos esquecer que o MCU tem na China um de seus maiores públicos e a região é também um dos maiores mercados de Hollywood. Entretanto, o criticismo de Zhao pode provocar um efeito adverso na corrida da diretora para divulgar e lançar suas produções no país.


“Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis” tem previsão de estreia nos cinemas em setembro. Já “Os Eternos” está programado para novembro de 2021.