• Shock Wave News

Ostracismo ou Fuga da Realidade

Por Eliel Felipe

Brancaleone da Nurcia e Jair Bolsonaro em Barretos

Este texto é um dos mais necessários num 2019 pós-eleições, para mentes liberais e conservadoras que tenham bom senso e queiram paz de espírito.


Bolsonaro é o presidente do povão, e isso é claro. A existência de uma oposição ferrenha ao novo governo, (com todos os percalços de oposição) também é uma prova da existência da democracia, e de sua vitalidade eficaz (o que é ótimo).


Coloquei tais premissas no começo do artigo, porque a prudência manda isso, e a paz de espírito também. Tudo começou com a posse no dia 1º de janeiro, e principalmente por isso, não se deve criticar o governo por tudo o que ele representa (afinal, o governo é transitório, e o Estado, permanente), deve ser criticado por cada ato questionável (em tese, são todos objetos de questionamento numa sociedade plural) que venha a ser realizado.


O povão chegou no andar de cima. Agora temos alguém lá que teria a coragem de fazer em rede nacional a piada do pavê. Sim, sabe aquele "tiozão" teu de almoços de família (aqueles que sempre tem de tudo), o presidente é um deles, só que com uma coragem tamanha (dado o fato que era paraquedista na Academia Militar das Agulhas Negras) e também teve uma formação muito boa se comparada a do "brasileiro médio".


Tenho medos em relação ao governo Bolsonaro? Tenho. Fato. Meu maior medo além dos erros, é do governo tornar-se "brancaleônico". Bolsonaro não pode ser um Brancaleone da Nurcia, deixemos isso somente para a brilhante obra de Mario Monicelli.


Um clássico da comédia italiana. Quem viu o filme, entende minha preocupação.

Adicionar um título (1).png

© 2020 by  ShockWave Radio.

Faça parte de nossa Newsletter e receba as últimas notícias do Brasil e do Mundo