slider-1.png
  • Ms. Yellow

Passaporte sanitário pode ser vetado pelo Presidente da República


Imagem: Reprodução.


A informação foi divulgada pelo acessor especial da presidência da república, Filipe G. Martins no programa Pingos nos Is da rádio Jovem Pan.


O Presidente da República reafirmou à apoiadores nesta terça-feira dia 15, que caso passaporte passe pela câmara dos deputados, ele vetará:

"Alguns falam que para você viajar tem que ter um cartão de vacinação, cada país faz as suas regras. Eu não acredito que passe pelo parlamento. Se passar, eu veto e o parlamento tem o direito de analisar [o veto]."

O processo de imunização tem avançado em todo mundo, bem como a elaboração de políticas que criam os passaportes sanitários, em nome da saúde mundial e tirando a liberdade de ir e vir de toda a população.


Além do cerceamento de liberdades, os passaportes à médio prazo corroboram para a segregação, a ponto de que aqueles que não forem imunizados, não poderão nem mesmo se deslocar de uma cidade para a outra, conseguir determinadas vagas de trabalho, etc.


Como bem disse o procurador Ailton Benedito em seu canal do Telegram:

"Eis o paradoxo da mente cativa: os criminosos, visando permanecer livres, esconderão do carcereiro o passaporte nacional de imunização. Quanto ao cidadão de bem, a fim de exercer sua liberdade de ir e vir, será obrigado a apresentá-lo ao guarda da esquina. O tal passaporte nacional de imunização pressupõe que o cidadão deve comprovar que não está doente para conviver em sociedade."