• Amandaverso

Reino Unidos: Manifestantes tomam as ruas de Manchester contra o novo lockdown.

Neste domingo, cerca de 600 manifestantes desafiaram o segundo bloqueio introduzido na semana passada por Boris Johnson.


Com cartazes escritos "O medo é a moeda do controle" e "Unam-se pela liberdade", ele também pediam que Chris Whitty, um dos chefes da equipe montada pelo governo em resposta ao vírus chinês, fosse preso.




Por volta das 14h, a polícia local emitiu uma "ordem de dispersão" para limpar o Picadilly Gardens.


Durante a manifestação, a polícia prendeu quatro pessoas sob suspeita de crimes de ordem pública e distribuiu Avisos de Pena Fixa(FPNs) de £ 200 cada para 24 pessoas. Segundo o Breitbart, espera-se que o organizador do evento receba uma multa de £ 10.000 por incitar violações das restrições draconianas do vírus chinês.


O chefe assistente Mabs Hussein emitiu uma declaração para condenar o protesto, declarando que os organizadores e participantes foram "irresponsáveis" por organizar a reunião.


"Antes e durante esta reunião, os oficiais seguiram as orientações para se envolver com o organizador e os participantes, explicar as restrições e incentivar o cumprimento. Infelizmente, o incentivo foi ignorado, o que resultou em policiais avançando para a fiscalização", disse Hussain.


O chefe de polícia Ian Hopkins também condenou o protesto, descrevendo-o como "comportamento totalmente ridículo dos organizadores e manifestantes, infringindo deliberadamente a lei e colocando nossas comunidades em risco."


Na semana passada, estudantes da Universidade de Manchester se rebelaram acertadamente e derrubaram uma série de cercas de metal, que deixou o campus "parecido com uma prisão". A cercas foram erguidas ao redor dos dormitórios para supostamente impor medidas de distanciamento social. O PCCh deve ter gostado desse tipo de "isolamento".



Imagens: Joel Goodman e MEN Media.

"Não entendo por que eles precisam colocar cercas para nos manter protegidos do vírus. Isso nos faz sentir que eles não confiam em nós, parece que eles estão nos trancando em nossos quartos", disse um aluno. Ou seria celas, caro estudante? Centenas de estudantes protestaram na quinta-feira passada e derrubaram as barreiras, atitude rapidamente repudiada pela Universidade, que disse inicialmente que as barreiras foram erguidas para "ajudar a evitar a mistura de grupos", mas rapidamente se desculpou e removeu todas as estruturas remanescentes.

Também na quinta-feira, centenas de manifestantes anti-lockdown tentaram fazer um protesto em Londres. A polícia interrompeu a manifestação e perseguiu os manifestantes durante as duas horas seguintes. 190 pessoas foram presas e um dos organizadores recebeu a multa máxima de £ 10.000. Segundo pessoas presentes, a polícia também ameaçou prender jornalistas e até um ator vestido de Papai Noel. Alguém não vai receber presentes de Natal, que vergonha.

*Com informações do Breitbart.