• Davi Eler

Você quer ser sábio?




Hoje em dia eu observo que, a maioria das pessoas que tentam de alguma forma serem inteligentes, acabam errando grotescamente à caminho de atingir este objetivo.


Paulo, em sua primeira carta aos irmãos da Igreja de Corínto, no capítulo 2, deixa claro que a sabedoria humana é inferior a sabedoria divina. Então por qual motivo essas pessoas buscam ser inteligentes a partir da sabedoria humana, e não da divina?

Bom, então que tal ao invés de utilizarmos padrões dos homens, vermos o que Deus diz ser uma pessoa sábia? “Vocês devem obedecer-lhes e cumpri-los, pois assim os outros povos verão a sabedoria e o discernimento de vocês. Quando eles ouvirem todos estes decretos, dirão: 'De fato, esta grande nação é um povo sábio e inteligente'.”

Este texto se encontra no livro de Deuteronômio, capítulo 4, versículo 6. E ele é bem claro ao nos dizer o que é uma pessoa (ou nação) inteligente (ou sábia). De acordo com a Bíblia a inteligência se encontra em homens que: obedecem e cumprem os mandamentos de Deus, com o intuito de glorificar ao Senhor.


Pois de nada adianta você cumprir os mandamentos, para as outras pessoas verem o quão bonzinho você é. Para Deus fazer o certo pela motivação errada, continua sendo a ação errada, devemos fazer o certo com o intuito certo.


Sendo assim, gostaria falar agora do primeiro ponto que Deus, por meio de Moisés, nos diz que devemos fazer para sermos sábios, ou inteligentes. O Nosso Senhor nos fala que devemos obedecê-lo, mas por qual motivo isso seria tão importante? Bom, de um prisma lógico, pois Deus é o ser mais sábio de toda existência e o mais, bondoso, amoroso, justo, misericordioso. Então obedecer a este ser é uma questão de lógica para benefício próprio.


Se obedecermos a Ele, veremos rapidamente os benefícios que teremos com isso. Mas lembrem-se: isso não te torna sábio, pois você tem que fazer isso para glorificar à Deus e não para conseguir algo para si. Você até pode agir por este intuito errado, e provável que até consiga um benefício ou outro, mas no final, você desrespeitará o Criador de todas as coisas, e eu não acho que isso seja inteligente.


Mas o principal motivo que temos para obedecer ao Nosso Senhor é por amor e gratidão ao que foi feito na cruz. O Senhor do universo, se despiu de sua glória, e se fez homem, foi humilhado, torturado, morto e o pior, suportou o cálice da ira de Deus. Tudo isso por mim e por você, e em troca ele só nos pede para crermos, nos arrependermos e obedecer. Será mesmo que não podemos fazer isso por aquele que fez tudo isso por nós?


Jesus, o próprio Deus, se fez carne. Ele desceu dos céus, um lugar sem pecado, sem dor e sem tristeza, aonde o Cristo desfrutava o tempo todo da presença do Pai e abriu mão disso tudo, para vir à terra, sentir fome, sede, sono e MUITA, MUITA dor, além de também, como eu disse, suportar o cálice da ira de Deus. Nós não conseguimos nem imaginar o sofrimento que Nosso Senhor Jesus Cristo passou, e foi tudo isso por nós. Então o mínimo que podemos fazer é obedecer a Ele em amor e gratidão.


E Moisés, no segundo ponto, dá ainda mais ênfase para essa questão do cumprimento dos mandamentos divinos. Ele diz que devemos cumprir as leis de Deus e aqui, mais uma vez, destaca a importância de vivermos de acordo com a legislação divina. Não pelo motivo de Deus precisar de seguidores, — ele não precisa de nada — mas sim por amor, gratidão e também pela razão mais porca: por lógica de benefício próprio.


Mas lembrem-se: toda essa obediência, deve ser para o louvor do Nosso Deus, não pelo motivo Dele ser vaidoso e querer que as pessoas deem glorias à Ele, mas pela razão Dele ser o único digno de toda glória. Não existe ninguém nem próximo da majestade santa de Deus, sendo assim, ninguém além Dele, merece a glória. Não se trata de um orgulho da parte do Senhor, mas sim de uma questão de justiça, de dar o que é Dele para Ele.


Devo ressaltar antes de concluir este artigo que eu não desprezo por completo a sabedoria humana, pois eu a busco e tento aprender com os homens. A questão que estou colocando aqui é que a sabedoria de Deus, mostrada na Bíblia, tem que ser o começo, o meio e o fim de toda nossa sabedoria. Se um homem disser o oposto do que o Senhor disse na Bíblia, eu fico com as escrituras. Fora que o conhecimento dos homens é concedido por Deus, como abordei este tema neste texto aqui.


Para concluir este artigo, gostaria de dizer que o grande problema do Brasil é que as pessoas não veem o real problema. A solução para o nosso país não está na cultura, muito menos na política, mas sim no Cristianismo. Eu abordei este tema mais profundamente neste outro texto.


Parem de buscar a resolução para o problema da nação, ou dos seus problemas, em homens, políticos, filósofos, youtubers e coachs; eles não vão resolver seu problema. Somente o Cristianismo te salva. Enquanto as pessoas não entenderem isso, nada mudará.


Fiquem com Deus e até a próxima.